Lilypie Fourth Birthday tickers

Lilypie Fourth Birthday tickers

Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 24 de fevereiro de 2008

21 SEMANAS





Seu bebê

Seu filho é único e a natureza imprime marcas que revelam essa peculiaridade. Nos seus minúsculos dedos, por exemplo, apareceram vários sulcos, que, em breve, darão origem às impressões digitais. O aparelho digestivo já trabalha a pleno vapor. Parte de suas engrenagens, como o intestino delgado, começou a se desenvolver cedo, por volta da sétima semana. Agora foi ativada outra de suas peças, o intestino grosso, por onde passa uma parte do líquido amniótico, que o feto está continuamente engolindo.


Sua gravidez

Você já fez várias visitas mensais ao obstetra. Nessas ocasiões, ele ouviu o coração do seu futuro bebê com a ajuda do Doppler e pôde ver seu baticum no exame de ultra-som. Agora, o som de suas batidas está mais alto. Basta um simples estetoscópio para acompanhá-las. E, por falar em coração, não deixe de consumir alimentos importantes para a saúde do seu peito e, claro, da do bebê, como os ácidos graxos ômega-3, aqueles encontrados nos peixes de águas frias.


Em dia com o calendário do pré-natal (Por Rachel Campello)
As consultas de pré-natal são aguardadas com ansiedade pelas grávidas. Todas querem descobrir mais um detalhe sobre o bebê e ouvir dos médicos que está tudo em ordem. Se pudessem, iriam ao consultório mais vezes... Mas aqui vai um banho de água de fria: os especialistas são unânimes em afirmar que uma visita mensal é suficiente em gestações normais, em que não existem doenças na mãe nem no feto, até a 30ª semana. Muitos até são contra a vontade de alguns pais de fazer vários exames sem indicação. Segundo eles, isso só aumenta a ansiedade. “Já quando a gestante tem hipertensão ou diabete ou nos casos em que o feto não está se desenvolvendo como deveria, as consultas podem ser realizadas a cada uma ou duas semanas”, afirma o obstetra Marco Antônio Lenci, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. A periodicidade também aumenta na reta final. Entre a 30ª e a 37ª semana, a visita é quinzenal e, no último mês, semanal. Vale lembrar que, dependendo da gravidade do problema, essas datas se alteram.


O ultra-som ao longo da gravidez (Por Rachel Campello)
A verdade seja dita: não há exame mais esperado durante a gravidez do que a ultra-sonografia. É ela que revela o sexo do bebê, que mostra todos os dedos, que estima peso e altura. Para satisfazer tanta curiosidade dos pais (e também ser útil para o médico acompanhar o desenvolvimento do feto), deve ser realizada em diferentes momentos da gravidez.

Ultra-som vaginal-Um dispositivo chamado transdutor é colocado na vagina. Nesse caso, a ultra-sonografia mostra o tempo de gravidez, o crescimento fetal e se o embrião está alojado no útero. Indicada a partir da 5ª semana, quando dá para visualizar o saco gestacional.

Translucência nucal-Com o aparelho de ultra-som posicionado no abdome ou na vagina, mede-se o acúmulo de líquido na nuca do feto. O ideal é que esteja abaixo de 2,5 milímetros. “O aumento da medida da prega da nuca está associado ao risco mais elevado de síndrome de Down e a outras anomalias cromossômicas”, explica o obstetra Luiz Roberto Milano Silva, membro da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de São Paulo. Indicada entre a 11ª e 14ª semana. Isso porque, depois desse período, o volume do líquido se altera e o exame perde sua validade.

Ultra-som morfológico-Com o aparelho sobre a barriga, avalia toda a anatomia e detecta mais de 85% das más-formações do bebê. É indicado entre a 20ª e a 24ª semana. “Nesse período, os órgãos já estão bem definidos, então é possível diagnosticar precisamente más-formações de pés, mãos, face, coluna, coração, trato urinário e diafragma”, afirma Luiz Roberto Milano Silva, membro da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de São Paulo. É possível também, com quase 70% de acerto, determinar o sexo do bebê.

Dopplervelocimetria-Pelo abdome, permite a análise do fluxo de sangue pelas artérias e veias do bebê. Também averigua o peso e as condições da placenta e do líquido amniótico. Deve ser realizada em todos os exames de ultra-sonografia.

Ultra-som 3D-Vale como complemento ao ultra-som convencional. “Não é um exame fundamental em termos de avaliação do feto”, afirma o obstetra Marco Antônio Lenci, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. É eficiente, no entanto, para detectar más-formações nas extremidades e no rosto, como a fenda labial. Indicada após a 34ª semana, fase em que, segundo os médicos, a imagem tem a melhor definição.

(Fonte: www.bebe.com.br)

Nenhum comentário: